Padrasto é preso por estuprar e matar criança de 3 anos; mãe seria cúmplice

Share:


Um homem foi preso, nessa segunda-feira (5), suspeito de espancar, estuprar e matar a enteada de três anos. O caso aconteceu em Patos, Sertão paraibano. A mãe da criança teria sido conivente com as agressões físicas e sexuais. Ela também foi detida.

Segundo o delegado Sylvio Rabello, superintendente da Polícia Civil no Sertão, a menina já era abusada há algum tempo pelo padrasto. A mãe sabia de tudo e acobertava o crime.

“No início da manhã de ontem [segunda-feira], o padrasto abusou novamente da criança. Ela ficou muito ferida e, por conta disso, ele a estrangulou”, informou o delegado, ao Portal Correio.

Ainda de acordo com Sylvio Rabello, mãe e padrasto da criança planejavam uma forma de se desfazer do corpo e fugir. Eles não conseguiram porque vizinhos que já desconfiavam do casal entraram na casa após o crime e viram que a criança estava morta. Os vizinhos tentaram linchar o suspeito, que foi socorrido para um hospital e, em seguida, levado para a delegacia.

“O homem foi preso primeiro. Com o decorrer da apuração do caso, descobrimos que a mulher era conivente com o crime, a localizamos e a prendemos também”, completou o delegado.

O corpo da criança foi levado para o Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol). Peritos confirmaram que ela sofreu violências física e sexual.

Tanto mãe, quanto padrasto da criança já estão em presídios de Patos, onde aguardam definição da Justiça se responderão pelos crime na prisão ou em liberdade.

PORTAL CORREIO