Laudo aponta que empresário Helton Pessoa foi assassinado com tiro na cabeça e descarta luta corporal na cena do crime

Share:


O laudo pericial aponta que o empresário Helton Pessoa foi atingido com um tiro na cabeça e que os disparos foram dados pelas costas. A informação foi divulgada pelo advogado Daniel Alisson, da defesa da vítima. A esposa de Helton cumpre prisão domiciliar como principal suspeita do crime. Ela alegou que atirou em legítima defesa e que teria sido espancada por Helton.

A Polícia Civil investiga o caso. Segundo o advogado, o Exame Pericial do Local de Morte Violenta feito na Fazenda Zumbi, zona rural de Sapé, no dia do crime, revela que Helton recebeu o primeiro disparo enquanto estava de costas, tiro efetuado pela esposa dele, a empresária Taciana Ribeiro Coutinho.

O laudo mostra ainda que a vítima estava de costas para a porta do banheiro e que na hora do disparo a porta móvel de vidro do box estava fechada. O advogado relata também que os disparos foram feitos à distância, o que, segundo ele, desmente Taciana, a qual teria afirmado em depoimento que Helton saiu do box em direção a ela dizendo "vou lhe matar, vou lhe matar."

Daniel Alisson também narra que a perícia não encontrou sinais ou qualquer evidência de luta corporal entre a vítima e a suspeita. "Ou seja, as afirmações de que foi arrastada e que no interior do quarto continuou sendo agredida não passam de falácias proferidas pela executora para tentar se esquivar do flagrante", declarou o advogado.

CLICKPB