Preso, Renan Maracajá tira licença de 15 dias na Câmara de Campina Grande

Share:

O vereador Renan Maracajá solicitou uma licença de 15 dias na câmara Municipal de Campina Grande. Ele foi preso na última quinta-feira (22) durante a segunda fase Operação Famintos e está detido na Penitenciária de Segurança Média Hitler Cantalice, no bairro de Mangabeira.
De acordo com a presidente da Câmara de Campina Grande, Ivonete Ludgério, o pedido de licença de 15 dias foi feito por motivações pessoais. Durante o período em que Renan ficará afastado de suas atribuições legislativas, ele não terá remuneração para receber, declarou Ivonete em entrevista ao ClickPB.
O pedido de licença já foi recebido pela mesa diretora da Câmara Municipal e aceito. Como a licença requerida foi por 15 dias, não será necessário que o suplente assuma o posto.
A primeira suplência no caso de vacância do cargo de Renan Maracajá é do atual secretário de Educação de Campina Grande, Gildo Silveira.
CLICK PB